segunda-feira, 8 de julho de 2013

Truques para espantar de vez a preguiça

A gente te ajuda a se manter sempre disposta e animada!



Você já acorda com sono, sem vontade de fazer nada e está com preguiça da vida – e inclusive, nesse exato momento, está bocejando?  Então acorda, cat, porque esta matéria foi feita sob medida pra você! Nada de andar na primeira marcha, muito menos de ré. Descubra como recarregar as suas pilhas para fazer bonito na maratona escolar (alô provas, alô vestibular) e se livrar de vez do desânimo. Preparada?

Durma bem
Com toda certeza dormir é fundamental para a recuperação física e mental, pois é nesse momento que o corpo reorganiza e memoriza todas as informações adquiridas durante o dia. Além do mais, uma boa hora de sono faz com que o nosso corpo trabalhe e produza hormônios e imunidade contra doenças. Por isso, não abra mão dessas horinhas tão sagradas. Durma oito horas por dia e, de preferência, esteja na cama às 22h  todos os dias - inclusive nos fim de semanas, combinado?

Alimente-se corretamente
Comer é tão bom, mas tão bom, que até nos deixa de bom humor. Isso de fato acontece porque a química dos alimentos é capaz de interferir na produção de neurotransmissores e são responsáveis por estimular impulsos nervosos no cérebro, causando sensações de prazer e bem estar. Veja o que você precisa incluir pra ontem na sua mesa:

- Para acalmar os ânimos invista em alimentos como arroz, macarrão e pães, pois estudos recentes apontam que eles têm o poder de diminuir o estresse. Isso ocorre porque os carboidratos presentes nessas delícias produzem uma substância química chamada serotonina, que produz a sensação de bem-estar.

- Recheie o cardápio também com carne vermelha, frango, mariscos e nozes, pois são ricos em selênio e minerais. Os minerais contidos nestes alimentos permitem o relaxamento e o selênio dá uma sensação de tranqüilidade quando ingerido.

- Pelo contrario, não é uma boa ideia consumir muita cafeína em períodos de tensão,  pois os efeitos podem ser colaterais: ansiedade e irritação em último grau. Fuja do café e dos refris de cola, pois contém altas doses da substância. (P.S: O chocolate está liberado, mas em pequenas quantidades).

Faça exercícios
Os mais indicados são os aeróbicos, como caminhada, corrida, pedalada, natação e dança. Reserve pelo menos três dias da semana para praticá-los por 30 minutos. Esses exercícios  liberam endorfina, dopamine e serotonina, substâncias que vão te deixar beeem felizona. Musculação e artes marciais também são ótimas opções, pois além de fortalecerem a musculatura ajudam a liberar mais energia – dando, de vez, um “chega para lá” no estresse.

Não procrastine
Lembra quando sua mãe falava “não deixe para amanhã o que pode ser feito hoje?”. Ponto pra ela (mãe sabe mesmo das coisas)! Seja objetiva com as suas tarefas e não deixe nada para depois. Faça uma lista de tudo que você tem para fazer, estabeleça a importância e a prioridade de cada uma e realize todas dentro do prazo estipulado.

Organize sua vida
Sabia que nosso mundo externo é um reflexo do que está rolando dentro de nós? Pois bem, você não vai querer que as pessoas pensem que sua vida é um completo caos... Por isso trate de organizá-la, começando pelos seus hábitos diários até os estudos. Confira algumas dicas pra entrar em ação sem crise:

- Reserve uma hora do seu dia para fazer algo que você goste, como praticar um hobby ou sair com as BFF’s, por exemplo;

- Escolha o cantinho mais tranquilo da casa para estudar. Só não vale a sua cama, ok? O corpo e a mente estão condicionados a associá-la com a hora do sono e vai ficar bem difícil produzir alguma coisa nesse clima;

- O local de estudo deve estar sempre limpo, organizado, ventilado e com boa iluminação;

- Comece estudando aquela matéria que você mais gosta, pois irá captar as informações com mais facilidade;

- Não tente estudar duas disciplinas ao mesmo tempo. Você não será capaz de se concentrar em cada uma da maneira que deveria.

- Faça um cronograma de estudos definindo quais os assuntos que você irá estudar e o horário para cada um;

- Dê pequenos intervalos entre os estudos sempre que julgar necessário. Só não vale dar uma pausa eterna e fugir pro Facebook, combinado?

- E falando em Facebook... Evite ao máximo estudar na internet. Nós sabemos o quanto é tentador checar a sua timeline, mas essas pequenas espiadas tiram o foco do que é realmente importante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário