domingo, 8 de setembro de 2013

3 mitos e 4 verdades sobre corrimento

Confira as respostas e saiba como se prevenir



Qualquer secreção é sinal de corrimento?
Mito. Quando a secreção parece uma clara de ovo (ou seja, é transparente) e acontece no meio do seu ciclo menstrual, é sinal de ovulação. Agora, se o corrimento está cheirando mal, é de cor branca ou marrom e, de quebra, ainda está provocando dor, é melhor marcar um ginecologista. Você deve estar com alguma infecção, provocada por fungo ou bactéria.

Corrimento acompanhado de coceira é sinal de problema?
Verdade. Tanto coceira, quanto dor ou mau cheiro são sinais de que alguma coisa anda errada.

Corrimento precisa ser tratado no médico?
Verdade. Não tratar o corrimento pode causar problemas nas trompas e até levar à infertilidade. Por isso, todo cuidado é pouco.

Absorvente pode causar corrimento?
Verdade. Isso pode acontecer quando o absorvente não é trocado a cada três horas ou quando se dorme com o absorvente interno. Esses maus hábitos impedem que a vagina respire e uma das consequências disso tem tudo para provocar um corrimento.

Corrimento é sinal de falta de higiene?
Mito. Mas ele pode ser sinal de que você precisa tomar mais alguns cuidados, como não deixar que a calcinha seque no banheiro (o que evita o desenvolvimento de fungos) e usar menos calças apertadas ou calcinhas de tecido sintético (que evita que a vagina respire).

Sabonete especial cura o corrimento?
Mito. Sabonetes íntimos têm um pH mais próximo ao pH natural da vagina e, por isso, ajudam a prevenir possíveis infecções. Mas sabonetes íntimos não são remédio e não resolvem o problema depois de instalado.

Dormir sem calcinha evita corrimento?
Verdade. Pode parecer estranho, mas ficar um pouco sem calcinha, quando der, garante que a vagina ventile um pouco - e isso ajuda a evitar que ela seja contaminada por alguma bactéria ou fungo que causam o corrimento. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário