segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Métodos contraceptivos: tudo sobre pílula e camisinha

É hora de ficar muito bem informada sobre o que são os métodos contraceptivos. Existem diferentes opções de contraceptivos, por isso é normal ficar em dúvida sobre qual escolher. Confira!



As opções
Método contraceptivo é aquilo que você usa para evitar uma gravidez indesejada. As opções são muitas: Preservativo (camisinha) masculino e feminino, esponja contraceptiva, diafragma, pílula anticoncepcional, adesivo contraceptivo, DIU de progesterona, implante de progesterona, injeção de hormônios e o anel vaginal são as mais conhecidas e procuradas.
Os métodos contraceptivos variam desde os mais simples, como uma pílula, até outros mais complexos com uso de cirurgia. Cada um deve escolher o método que é melhor para seu organismo e isso deve ser decidido com a ajuda do seu médico.

Pílula anticoncepcional
Esse é um dos métodos mais conhecido e utilizados pelas garotas. A pílula anticoncepcional é o método mais indicado na adolescência, pois é um período que buscamos reduzir os efeitos colaterais. Afinal, falamos de meninas muito jovens e que ainda estão no processo de desenvolvimento. Cada pessoa tem um organismo diferente, por isso é preciso que um médico receite qual é a pílula ideal para o seu corpo. Nada de começar a tomar o mesmo remédio que a sua amiga usa, por exemplo.
Uma das dúvidas mais frequentes é se pílula engorda. A pílula não “engorda”, mas pode causar um tipo de inchaço, uma edemacia. Mas isso vai depender de vários fatores, como a dose e o tipo de hormônio contido na pílula e as características pessoais de cada garota. Os efeitos não ocorrem em todas as mulheres e podem parar nos primeiros meses de uso.

Camisinha
A camisinha é indispensável em qualquer relação sexual, independente se você já usa outro método contraceptivo. Nunca se esqueça disso! O preservativo é muito importante não só para evitar a gravidez, mas também porque ele te protege de doenças que podem ser transmitidas durante o sexo, como Hepatite C e o vírus HIV, causador da AIDS.
Também é muito importante que o preservativo seja colocado de forma correta. Ele deve ser colocado antes do contato do pênis com a vagina. Afinal, antes do ato sexual, há uma eliminação de fluido pré-ejaculatório com espermatozoides, e aí pode haver gravidez ou contaminação. A camisinha é colocada quando o garoto já está excitado e é importante tomar cuidado para o preservativo não romper ou rasgar. Outro detalhe: camisinha tem validade. Olhe sempre a data no pacote e não use se ela estiver vencida.
Apesar de menos comum, a camisinha feminina também é uma opção de método contraceptivo. Ela é maior e mais complicada na hora de colocar do que a camisinha masculina, mas seu material é bem resistente, deixando a garota bem protegida. A garota pode inserir a camisinha feminina cerca de até oito horas antes da relação. Ela deve ser retirada logo após a ejaculação, e é indicado que se dê uma leve torcida no material, para evitar qualquer vazamento.

Problemas podem acontecer
E se a camisinha estourar? Sim, isso pode acontecer. Caso o preservativo rasgue ou estoure enquanto você estiver com o gato, o ideal é procurar um ginecologista logo depois. Ele vai te examinar e dependendo do caso, ele pode receitar algo, como a pílula do dia seguinte. Ela é uma opção emergencial e não deve ser tomada sempre, por isso, é muito importante a consulta com seu médico. Além disso, esse tipo de pílula tem efeitos colaterais, como náusea e dor de cabeça.

Nenhum método é 100% seguro. O ideal é que, além da utilização de preservativo, a mulher use um anticoncepcional tradicional.


Pílula do dia seguinte
Não se engane, a pílula do dia seguinte só deve ser usada como contraceptivo de emergência. Ela tem uma alta dose de hormônio, cerca de 20% a mais do que o anticoncepcional tradicional. Ela não pode ser usada a longo prazo, e pode alterar o ciclo menstrual, provocar dores de cabeça, náuseas e vômitos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário